Leve Embora

by Thiago Ramil

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
03:34
2.
04:11
3.
03:09
4.
02:57
5.
04:27
6.
02:17
7.
02:56
8.
03:51
9.
03:48
10.
03:24
11.
03:27
12.
04:04

about

Pré-produzido na Cabana dos Macedo entre 2 e 12 de fevereiro de 2015

Gravado por Lauro Maia no Estúdio À Vapor, Pelotas, RS.

Produzido por Felipe Zancanaro e Vinicius Albernaz
Co-produzido por Thiago Ramil

Mixado por Diego Poloni

Masterizado por Carlos Freitas - Classic Master – São Paulo

Selo: Escapula Records

Direção de Arte: Guilherme Bragança

credits

released August 18, 2015

tags

license

all rights reserved

about

Thiago Ramil Porto Alegre, Brazil

contact / help

Contact Thiago Ramil

Streaming and
Download help

Track Name: Casca
CASCA
(Thiago Ramil)

saiu da casca sem querer
a vida toda por cumprir
o compromisso de nascer
e sobreviver

a via ia feito um rio
feixes fosforescentes mil
ele beirando transbordar
ninguém por ali para enxugar

quis se atirar pra ver onde chegava
quis mergulhar sem saber nadar
solto no ar, sem o dever de respirar
deixou levar o que insistia em voltar

foi pela chance que desperdiçou
pelo amor que não se completou
pela sorte que ele não tirou
pelo doce que ele não ganhou

foi pelo peixe que ele não pescou
pelo adeus que ele não selou
pela vida

quis se atirar pra ver onde chegava
quis mergulhar sem saber nadar
solto no ar, sem o dever de respirar
deixou-se levar
Track Name: Desculpa
DESCULPA
(Thiago Ramil)

desculpa
a culpa veio aclamar
eu tive que pedir desculpa
só poderia acompanhar

o padre disse filho vem cá te confessar
confesso que eu não fui
não botei fé em me salvar

porque eu prefiro continuar pecando
não quero me santificar
é linda a pureza dos teus anjos
mas aceito o ser humano

o desejo começo a palpitar
chegou chegando e foi arrebentando a tranca da porta
no embalo o pecado veio logo sussurrar
o que tu ta fazendo aí parado?
vê se para de pensar

e eu fui!

agora já fudeu tudo puta que merda
não sei o que eu faço pra passar por essa

sem respingar
sem machucar
sem magoar

melhor recomeçar
a reinventar

desculpa
a culpa veio reclamar
eu tive que pedir desculpa
Track Name: Amora
AMORA
(Thiago Ramil)

ela é bailarina
tem o passo leve
passa breve e segue indo

dançando pela rua feito um pássaro que canta
e descansa na minha sombra quando cansa da cidade

eu nasci um pé de amora na praça da esquina da casa dos pais dela
sou profundo no mundo, pulso a gravidade

desde sempre eu sempre quis dançar com ela
mas a terra aterra firme e não solta
até tento, mas só mexo
a copa, os meus galhos
a amora eu separo
num ramo mais embaixo
pra ela pegar
Track Name: Pó

(Thiago Ramil e Alércio)

poeira

e só
e nós
e fim

aposto um rim
é fim
é sim
e nós?

complexo sexo
vênus nexo em touro
recorta o céu
na esperança de encontrar

cadê o nexo?
sexo não tem disso
perdi o rim
tem dois ainda bem

nem era compatível

o teu silêncio
tal a baba do dia
boto tatu
tá só
tô eu
total

mas que bobagem tal coisa não há
mas que total, total coisa não há
cadê o nexo? sexo não tem disso
mas que total, total coisa não há

mas que bobagem
mas que total, total coisa não há!

talvez vençamos a experiência
esperamos
Track Name: Deixa Passar
DEIXA PASSAR
(Thiago Ramil)

não sei o que fazer quando eu te vejo
pesa uma bigorna dentro do meu peito
eu tento, mas não consigo respirar

ansiedade sempre foi o meu defeito
quando eu me ligava o copo tava cheio
transbordou tudo que eu preservei

não vai lá
deixa o ônibus passar
fica
na parada pra cruzar o olhar

não sei o que sentir quando eu te penso
não sei o que pensar quando eu me lembro
do tempo que eu não sabia mensurar

baile de mocinha pronta debutante
de gala o galã sorriso triunfante
vazio
um simulacro cintilante

não vai lá
deixa o ônibus levar
quem fui
dessa vez eu vou ficar
eu vou ficar
Track Name: Suspiro
SUSPIRO
(Thiago Ramil e Guilherme Bragança)

ela pensa ser o mar
inundar a praia inteira
encharcando cada grão de areia
todos os barcos nos seus braços
embalados ao seu compasso
os marinheiros todos encantados
cheios de contos de
falta não vai ter espaço
com tanta água assim
o ar é escasso
difícil respirar
Track Name: Leite e Nata
LEITE E NATA
(Thiago Ramil)

o leite vai virar nata
não dá mais pra ficar
parado a esperar
não vai dar pra aproveitar

assim não vai sobrar nada
alguém tem que pegar o leite e derramar
pra gente poder lembrar com gosto
e não se apegar a um desgosto qualquer
que só nos leva
a nata

eu prefiro chorar sobre o leite derramado
do que não poder chorar a nata
eu prefiro chorar sobre o leite derramado
do que não poder chorar
Track Name: Dizharmonia
DIZHARMONIA
(Thiago Ramil)

eu não sei
eu não!

eu não sei o que fazer com essa agonia
sei que parado não dá pra ficar
porque se eu paro eu reparo que
eu não tenho o que ...

eu não!

eu não sei o que fazer com essa harmonia
fico cantando em círculo pra enrolar
passei o dia buscando melodias pra afagar
a minha angústia

disritmado
eu sigo procurando
o tempo perdido
do compasso

e nada de me encontrar
nada de me encontrar
nadando pra qualquer lugar!

eu não sei o que fazer com a tua vida
então não venha me perguntar
eu já falei que eu não sei o que fazer com a tua vida
então não me faça profetizar!

e nada de te encontrar
mas nada de te encontrar
nadando pra qualquer lugar!

canta musiquinha bonitinha de entender
porque senão eu vou embora ouvir um tom que me conforta

assim tá bom
me sinto em casa
acomodado aos meus clichês autografados

eu não sei
eu não
eu não
eu não!
o que fazer?!
o que falar?!
o que calar?!
o que falar!?
Track Name: Show Me
SHOW ME
(Thiago Ramil)

eu faço o que tu mandar
faço o que tu disser
porque eu quero me provar
eu sou o que tu quer
eu posso completar
eu posso satisfazer
eu sou o que eu desejar
eu sou o que tu desejar

show me how you want it
show me how you feel
let feel the moment
let feel the skin

singing

mas eu faço o que mandar
eu faço o que eu disser
eu quero te provar
eu sou o que eu quiser
posso completar
posso satisfazer
sou o que eu desejar
sou o que tu desejar

show me how you want it
show me how you feel
let feel the moment
let feel the skin

singing

“Está claro que o ofício dessa segunda alma é transmitir a vida, como a primeira; as duas completam o homem que é, metafisicamente falando, uma laranja”
(Machado de Assis)
Track Name: Salar
SALAR
(Thiago Ramil e Alércio)

o mar já nos habitou
tanta vida tanto amor
passa tempo passa dor
só o sal que nos restou


céu
chão
condensado em blocos tortos de sal

tocam meus pés
sem horizonte
sem fim
dentro de mim
a inspirar alguma fé

pensei em ti e senti saudade
ressenti, consenti, aceitei

todo o mar um dia seca a vida leva e se esvai
se entrelaça no universo e se mistura com o ar

se vai
pra não voltar

adiante navega Caronte levando as almas que já não tem mais que pagar

num sublime deserto entre o céu e o inferno eu me vejo inquieto tentando encontrar
Track Name: Canto
CANTO
(Thiago Ramil e Bruno Volkmer)

no centro na rua
segue o destino

sozinho
somente a lua
sorria

vago no silêncio
canta pra cidade
adormecida
do cansaço
do dia a dia
da correria

viajante
pés descalços
braços livres
voa alto
não tem cordão na vastidão do ar
procura em vão um coração pra esquentar
perde a razão
abraça o chão
e cai

viajante
pés descalços
braços leves
voa alto
sem direção na imensidão do caos
procura então a solidão pra conversar
perde a razão
abraça o chão
e vai
Track Name: Gira-Sol
GIRA-SOL
(Thiago Ramil e Guilherme Bragança)

vai solidão
pega esse trem
que a estação
mudou

já é verão
o frio passou
o coração

bate
marca passo
devagar

pressa
tropeça
de cara no ar

leve embora siga a pesar
folha leve também vai desabar

leve embora siga a pesar
rosa rosa também vai enrugar

e me mostrar que frio já vem
que me enganei ao te abanar

e acreditar que tu partiu pra não voltar

leve embora siga a pesar
gira gira-sol

vai solidão
pega esse trem
que eu te espero na tua estação